Economia Criativa

 Com o objetivo de profissionalizar moradores locais, algumas ações já estão sendo realizadas pela Fundação Gregório de Mattos e pela Secretaria de Cultura e Turismo da Prefeitura de Salvador.

 

Uma delas é a Oficina de Bordados Barafunda, ministrada no ano passado pela  Ekede Itana no Museu Casa do Benin. Nas aulas, os alunos aprenderam a fazer bordados tradicionais feitos à mão, conhecidos como barafundas, bainha aberta ou asa de mosca, que eram desenvolvidos pelas mucamas para ornamentar as roupas das senhoras na época de escravidão e cuja prática está entrando em desuso.

 

A historiadora Iray Galrão, também ministrou a Oficina de Lendas Africanas, que contou como os antepassados africanos entendiam e explicavam o mundo, mostrando com  sutileza e beleza os valores culturais presentes em nossa história. A ação é voltada para as crianças de escolas das redes públicas e privada.

 

Está prevista ainda a implantação de um Estúdio Musical Comunitário do Pelô, que pretende produzir podcasts e cds, registrando a produção dos artistas locais, permitindo a vivência comunitária em estúdio musical.

 

Já as Oficinas Ori, voltadas especificamente para lideranças comunitárias, pretendem estimular novas lideranças culturais, promover a mobilidade social de jovens através da qualificação na área da cultura, estimular o empreendedorismo cultural  e incentivar a criação de negócios sustentáveis. Entre oficinas previstas estão: Capoeira, Máscaras Geledés, Curso de yorubá, dentre outros.